fbpx

Sevilha o que fazer, onde comer e se hospedar

Março de 2020

Nesse post, vamos falar sobre o que fazer em Sevilha, onde se hospedar e comer.

Sevilha é uma cidade cheia de personalidade espanhola, foi ela quem contribuiu, por exemplo, para a evolução do flamenco, da arte barroca e da arquitetura Mudéjar.

Essa é a terra de Carmen e Don Juan, local abençoado pelo sol e, simplesmente, apaixonante para quem a visita.

Estivemos por lá no verão e é realmente bem quente, então, caso também viaje nessa época, se prepare para comprovar por que a região da Andaluzia tem fama de fazer os turistas passarem calor.

Como eu estive lá apenas uma vez, já coloquei a cidade no topo da lista daquelas para as quais ainda quero retornar.

Então, para saber mais, role a página ou siga diretamente clicando nos links, logo abaixo.

Vamos lá? Siga pelos links ou role a página.

Curiosidade

Não tem melhor lugar na Espanha para apreciar a versão clássica do flamenco, afinal, seu berço é a Andaluzia ocidental e muitos defendem que o gênero surgiu em Sevilha.

Vista da cidade a partir da Giralda. Foto: Ellen

Atrações imperdíveis - o que fazer em Sevilha

Barrio de Santa Cruz

A leste da catedral e do Alcázar, formada por ruas sinuosas, a conhecida judería (bairro judeu medieval) vale o passeio.

Pra quem quiser se aprofundar na história judaica da região, o Centro de Interpretación Judería de Sevilla faz um excelente e emocionante trabalho.

Catedral e Giralda

Essa catedral em estilo gótico, foi construída em 1528 e é rica em detalhes e em história.

Reconhecida com a maior do mundo em volume, também tem o maior retábulo gótico do mundo.

Logo ao lado fica a mesquita Almohad, do século XII, sobre a qual a catedral foi fundada. O passado muçulmano ainda pode ser observado em dois de seus grandes destaques: no Patio de los Naranjos e no campanário La Giralda.

La Giralda (século XII) lembra as edificações de Marrakesh e Rabat, no Marrocos. O mais interessante é subir as rampas e chegar no alto da torre, onde você poderá ter uma belíssima vista da cidade, a 104 metros de altura, assim como apreciar os gigantescos sinos e o cata-vento de bronze do século XVI (El Giraldillo) que representa a fé e é um símbolo de Sevilha.

Curiosidade: pelas estreitas rampas, os guardas subiam a cavalo até o topo da torre. Pessoalmente fiquei impressionada porque o caminho é íngreme, muito estreito e a cada lance, a direção muda de forma acentuada.

Além desses há outros destaques para contemplar na sua visita: túmulo de Colombo, contendo o que acreditaram por muitos anos ser a ossada do explorador (dentro da Puerta de los Príncipes); Capilla Mayor (possui mais de mil esculturas de figuras bíblicas); Sacristía Mayor (onde ficam as pinturas mais  preciosas – Descendimento, de Pedro de Camapaña e Santa Teresa, de Francisco de Zurbarán).

Sevilha o que fazer
Catedral. Foto: Ellen
Sevilha o que fazer
Patio de los Naranjos. Foto: Ellen
Sevilha o que fazer
Rampas de acesso à torre. Foto: Ellen
Sevilha o que fazer
Sinos no alto da torre. Foto: Ellen

Alcázar

Construído durante a Idade Média, no século XIV, foi considerado Patrimônio da Humanidade em 1987, pela Unesco.

Pontos de interesse: Puerta del León na entrada, em seguida, Patio del León, Sala de la Justicia, Palacio de Don Pedro (ou Palacio Mudéjar, a obra arquitetônica mais impressionante da cidade), Patio de las Doncellas, Cámara Regia (aposentos do rei) e Patio de las Muñecas.

A arquitetura e a decoração são os grandes destaques do Alcázar.

Sevilha o que fazer
Alcázar. Foto: Unsplash

Parque de María Luisa e Plaza de España

O Parque de María Luisa é o local que mistura e representa o passado muçulmano e cristão da cidade.

Em frente ao parque, a Plaza de España é um belo cartão postal. Considerada uma das mais belas praças da Espanha, é também um ponto turístico imperdível na cidade.

A praça tem um formato de semicírculo e ocupa uma área enorme, algo em torno de 5 campos de futebol. Cheia de simbologia relacionada ao passado de suas ex-colônias e às suas províncias, ela é rodeada por um grandioso edifício renascentista/neomourisco de tijolos aparentes, construído em 1929 e conta com um “rio” artificial cortado por 4 pontes.

Dica de passeio: alugar um barco a remo e deslizar pelas águas. Sem dúvida, crianças e casais vão curtir muito essa atração.

Dica de transporte

Se quiser conhecer Sevilha a partir de Madri, duas semanas antes da sua viagem, reserve no AVE de alta velocidade (www.renfe.es).

Nós fizemos uma road trip e podemos dizer que as estradas são ótimas para quem, assim como nós, prefere alugar um caro. Vou deixar aqui embaixo o banner da locadora que eu utilizo, confio e indico.

Onde comer

O Restaurante Egaña Oriza, com sua culinária basca, é muito bem recomendado na cidade. São servidos tapas e/ou pratos principais e a sua proposta é uma cozinha espanhola contemporânea.

Outra opção é o centro comercial anexo ao hotel Eurostars Torre Sevilla. Lá você encontrará desde redes de fast food até restaurantes mais tradicionais.

Experimentamos pratos deliciosos no B20 tapas (destaque para a Burrata), um moderno restaurante de tapas que serve pratos típicos da culinária andaluz, mas com um toque inovador.

Uma dica: aproveite o supermercado no piso de baixo para comprar aqueles lanchinhos que são ótimos de levar na mochila e até mesmo água, afinal, esse é um item que costuma ser caro dentro do hotel ou mesmo próximo a pontos turísticos.

Hospedagem

Ficamos hospedados no hotel Eurostars Torre Sevilla e ele simplesmente nos conquistou.

O atendimento, o conforto, a limpeza e a vista dos quartos, assim como do terraço, tornaram a nossa experiência turística ainda melhor.

O café da manhã é excelente e a localização bem estratégica.

Ficamos a uma distância curta dos principais pontos turísticos e ainda tivemos a praticidade de ter um estacionamento coberto no local, bem como um centro comercial anexo, onde pudemos fazer comprinhas e algumas refeições.

Sevilha o que fazer
Hotel Eurostars Torre Sevilla. Foto: Ellen

Conclusão

Em conclusão, Sevilha é um lugar encantador e todas as atrações, bem como a atmosfera da cidade me conquistaram. Espero que esse breve post tenha conseguido te mostrar um pouco das muitas maravilhas dessa cidade.

Assim sendo, se você também se apaixonou por esse destino, leia nosso post sobre Madri e outras cidades espanholas para planejar um roteiro que te permita conhecer mais cidades em uma mesma viagem.

Ah! Deixe nos comentários se as informações postadas aqui contribuíram para o planejamento da sua viagem à Espanha ou mesmo se você lembrou de alguma outra dica para acrescentar. Vamos curtir muito saber.

Foz do Iguaçu o que fazer

mas

Foz do Iguaçu o que fazer

no entanto

Foz do Iguaçu o que fazer

todavia

Gostou deste post? Compartilhe.

Facebook
Pinterest
WhatsApp
Imprimir
Telegram
E-mail

* Temos orgulho de só publicar artigos baseados em viagens que a autora realmente fez, então, se ler algo por aqui, pode confiar.

** Este artigo não recebeu nenhuma espécie de patrocínio e reflete as opiniões pessoais da autora.

Posts relacionados

Logo, podemos ver que esse post foi escrito do mesmo modo que os demais. Entretanto, com originalidade, assim como as fotos são inéditas. Portanto, contudo, todavia, não é visto que isso é assim. Em outras palavras, as fotos não são divulgadas. Da mesma maneira, sim. Contudo, também. Surpreendentemente, sim. Inegavelmente também. Analogamente, assim. Anteriormente, também. Decerto, sabemos. Eventualmente, será. Outrossim, talvez. Precipuamente, quem sabe. Salvo que seja diferente. Primordialmente também. A menos que não reconheça. Antes que chova. Ao propósito de concluir. Com efeito, será. De acordo com isso. De tal sorte que teremos alguém. Em contraste com aquilo. Seja como for, todos. Em princípio será assim. Além disso, irei. Em resumo também. Por outro lado falarei. Em terceiro lugar, jamais. Agora sabemos. Nesse hiato funciona. Pelo contrário. Nesse ínterim também. Por analogia dará certo. Nesse meio tempo acontecerá. Por conseguinte todos. Sob o mesmo ponto de vista será ótimo. Tanto quanto você. Se bem que eu faço. Uma vez que saímos. Visto que falamos. Ora pra cá ora pra lá. quer andando quer fazendo. Ou isso ou aquilo. Finalmente podemos. Provavelmente faremos. Afinal, é possível. Aliás, que bom. Conforme fizemos. Conquanto amamos. Sobretudo vocês. Enfim, podemos. Para que se faça. Por certo falaremos. Enquanto não se sabe. Eventualmente dará certo. Em conclusão sim.