fbpx

Évora o que fazer, onde comer e se hospedar

Julho de 2020

Nesse post vamos falar sobre o que fazer em Évora.

Évora é uma das cidades medievais mais preservadas de Portugal.

Ao passar pelas muralhas do século XIV, o visitante passeia por ruas estreitas e sinuosas que o transportam pelo tempo.

A praça que já foi palco da Inquisição, a catedral, as colunas do templo romano e, sem dúvida, a capela dos ossos, impressionam o visitante.

Como a cidade é pequena, o viajante consegue conhecê-la a pé tranquilamente.

Curiosidade

Sua população atual é menor do que era durante a Idade Média.

Atrações imperdíveis - o que fazer em Évora

Ruas dentro das muralhas de Évora. Foto: Ellen

Capela dos Ossos

Quando eu estive conhecendo a cidade pude comprovar que essa é mesmo a atração mais popular de Évora, pois notavelmente estava com um número maior de pessoas do que as demais. Foi difícil até conseguir fotografar o interior da capela.

Mas, o lado bom é que a visita à capela se faz rapidamente, pois é muito pequena e basicamente composta por uma ossada, de mais de 5.000 pessoas, o que é impressionante e macabro ao mesmo tempo.

A forma como os ossos foram dispostos demonstra que houve uma preocupação em compor um desenho e, de acordo com a história contada, a ideia dessa capela surgiu de monges franciscanos do século XVII que procuravam uma solução para a superlotação dos cemitérios em igrejas e monastérios. Bizarro…

Antes de avançar para o interior da capela há uma inscrição sádica que diz: “Nós ossos que aqui estamos pelos vossos esperamos”.

Mas, essa atração reservar outras duas surpresas: um museu com obras de arte sacra no piso superior e um terraço onde se tem as mais belas vistas da cidade. Recomendo estar lá ao pôr do sol. É belíssimo.

o que fazer em Évora
Interior da Capelas dos Ossos. Foto: Ellen
Vista do terraço. Foto: Ellen

Praça do Giraldo

Essa foi a praça em que Fernando, o duque de Bragança foi executado. Além disso, esse espaço presenciou as fogueiras públicas das vítimas da Inquisição, no século XVI, o que me dá arrepios só de pensar…

Atualmente, o viajante encontra uma atmosfera de contemplação, mesinhas ao ar livre e ótimos cafés.

Recomendo passear pelas ruas em torno da praça e observar a arquitetura das casas, bem como apreciar as surpresas que surgem a cada esquina.

o que fazer em Évora
Praça do Giraldo. Foto: Ellen

Parecendo uma fortaleza, a grandeza da catedral de Évora impressiona.

Sua construção teve início em 1186, onde antes, provavelmente, teria sido uma mesquita.

Ao entrar na catedral, observe o portal flanqueado por apóstolos de rocha do século XIV e as torres assimétricas.

Suba ao topo da catedral para admirar a cidade e confira o coral e o museu com sua enorme riqueza.

o que fazer em Évora
Sé. Foto: Ellen

Templo romano

Logo em frente ao museu ficam as ruínas de um templo romano do século II ou III.

Embora sejam ruínas, fiquei impressionada com a sua boa conservação. De fato, faz jus a estar entre as relíquias romanas mais bem preservadas de Portugal.

O templo, composto por 14 colunas coríntias de mármore, é simplesmente admirável. E, mais interessante ainda é saber que essas ruínas já somam 18 séculos de história. 

o que fazer em Évora
Templo romano. Foto: Ellen

Termas romanas

Localizadas no interior da sala de entrada da câmara municipal, incluem um laconicum (sala aquecida para banhos de vapor) com uma piscina circular de 9 m de diâmetro e uma piscina ao ar livre.

Onde comer

Não almoçamos em Évora, apenas tomamos café da tarde, mas as iguarias realmente fazem valer a parada do viajante.

Recomendo experimentar os doces típicos em algum dos cafés da praça, todos que conhecemos por lá ofereceram um ótimo atendimento e muita qualidade.

Hospedagem

Em geral, as hospedagens mais caras situam-se dentro das muralhas, mas há boas opções nos arredores.

O hotel em que nos hospedamos na cidade não nos agradou, por isso, infelizmente, não temos uma recomendação a fazer com base na nossa experiência.

Conclusão

Como se trata de uma cidade pequena, no máximo 2 dias são suficientes para explorá-la com grande tranquilidade.

E, caso você queira incluir no seu roteiro outras cidades próximas a Évora para conhecer em uma road trip, sugiro ler o post cidades imperdíveis de Portugal.

Nós passamos apenas 1 dia em Évora, mas foi possível conhecer as principais atrações e degustar algumas delícias que são servidas em um de seus cafés (como eu já comentei, você encontrará vários ótimos na praça).

E você? Gostaria de conhecer Évora?

Foz do Iguaçu o que fazer

mas

Foz do Iguaçu o que fazer

no entanto

Foz do Iguaçu o que fazer

todavia

Gostou deste post? Compartilhe.

Facebook
Pinterest
WhatsApp
Imprimir
Telegram
E-mail

* Temos orgulho de só publicar artigos baseados em viagens que a autora realmente fez, então, se ler algo por aqui, pode confiar.

** Este artigo não recebeu nenhuma espécie de patrocínio e reflete as opiniões pessoais da autora.

Posts relacionados

Logo, podemos ver que esse post foi escrito do mesmo modo que os demais. Entretanto, com originalidade, assim como as fotos são inéditas. Portanto, contudo, todavia, não é visto que isso é assim. Em outras palavras, as fotos não são divulgadas. Da mesma maneira, sim. Contudo, também. Surpreendentemente, sim. Inegavelmente também. Analogamente, assim. Anteriormente, também. Decerto, sabemos. Eventualmente, será. Outrossim, talvez. Precipuamente, quem sabe. Salvo que seja diferente. Primordialmente também. A menos que não reconheça. Antes que chova. Ao propósito de concluir. Com efeito, será. De acordo com isso. De tal sorte que teremos alguém. Em contraste com aquilo. Seja como for, todos. Em princípio será assim. Além disso, irei. Em resumo também. Por outro lado falarei. Em terceiro lugar, jamais. Agora sabemos. Nesse hiato funciona. Pelo contrário. Nesse ínterim também. Por analogia dará certo. Nesse meio tempo acontecerá. Por conseguinte todos. Sob o mesmo ponto de vista será ótimo. Tanto quanto você. Se bem que eu faço. Uma vez que saímos. Visto que falamos. Ora pra cá ora pra lá. quer andando quer fazendo. Ou isso ou aquilo. Finalmente podemos. Provavelmente faremos. Afinal, é possível. Aliás, que bom. Conforme fizemos. Conquanto amamos. Sobretudo vocês. Enfim, podemos. Para que se faça. Por certo falaremos. Enquanto não se sabe. Eventualmente dará certo. Em conclusão sim.