fbpx

Erros mais comuns em uma road trip

Julho de 2020

Nesse post vamos falar sobre os erros mais comuns em uma road trip.

Segundo pesquisas, a road trip (ou viagem de carro) vai ser a preferida entre os viajantes no pós-pandemia.

Sabendo disso, nós que temos uma grande preferência por esse tipo de viagem – pois te garante mais liberdade, bem como explorar de um jeito exclusivo o destino com a possibilidade de fotos incríveis de trechos da estrada –, com mais de 10.000 km rodados entre Europa e EUA sem nunca levar uma multa, separamos os sete erros mais comuns em uma road trip e como evita-los.

Antes de listar os erros, é bom lembrar que o planejamento em uma road trip ganha muito mais importância, mas, com as estratégias certas, você consegue planejar a sua viagem em muito menos tempo e com mais economia.

Assim sendo, vamos aos 7 erros:

1º - Ao alugar um carro, não ter um cartão de crédito no seu nome ou não levar o cartão na viagem ou não ter limite de crédito para a caução

Esse é um erro que pode pegar o principiante em locação de veículos.

Sempre que você vai alugar um veículo é exigida a apresentação de um cartão de crédito no nome do motorista (sim, o cartão não pode ser no nome de terceiro, tem que ser de titularidade do motorista), pois a locadora somente libera o veículo após fazer um bloqueio no cartão de crédito do titular da reserva (esse bloqueio é chamado de caução e visa assegurar eventuais danos não cobertos pelo seguro contrato).

Ainda que você contrate todos os seguros (que é um dos erros que vai ser comentado mais abaixo), ainda assim vai ser necessário efetuar o bloqueio no cartão de crédito.

Além disso, é importante lembrar que o seu cartão deve ter limite necessário para o bloqueio. Por exemplo: se você foi alugar um carro na Europa e a política da locadora é de uma caução de € 2.000,00 (dois mil euros), você precisa ter um limite para cobrir essa caução (considerando o euro em R$ 6,00, você precisa de pelo menos R$ 12.000,00 de limite liberado – sem uso – em seu cartão).

Por isso, nunca deixe de levar um cartão de crédito em seu nome e de verificar se ele possui o limite necessário para a caução, na medida em que, do contrário, você não terá o veículo liberado pela locadora.

2º - Contratar todos os seguros que a locadora te oferece

Ao fazer a locação de um veículo, são oferecidos diversos seguros ao locatário. Alguns são obrigatórios e outros são facultativos.

Os seguros obrigatórios já cobrem quase a totalidade de eventos inesperados que podem ocorrer com o veículo, razão pela qual, é um gasto desnecessário contratar todos os seguros oferecidos pela locadora. Isso apenas irá aumentar o valor desembolsado.

Os seguros facultativos – ou proteção total – geralmente encarecem em 50% o valor da locação e apenas isentam o locatário de pagar parte da franquia (não é uma isenção total, salvo algumas exceções, que são ainda mais caras), logo, não vale a pena, pois se o gasto com o seguro facultativo for maior do que a diferença entre a franquia normal e a franquia reduzida, você apenas estará jogando dinheiro fora.

Porém, a nossa recomendação é que você pesquise bastante e faça a contratação que você já está acostumado a fazer para o seu próprio veículo. Então, se você faz um seguro com proteção total, isenção da franquia etc. para o seu próprio carro, você ficará mais tranquilo tendo o mesmo tipo de proteção em uma locação de veículo.

3º - Não pesquisar sobre as leis de trânsito do país (em viagens para o exterior)

Esse é um dos erros mais comuns em uma road trip que pode custar muito caro para o viajante, pois as multas no exterior (principalmente na Europa) são altíssimas e podem trazer um grande prejuízo financeiro que irá afetar a sua próxima viagem.

Assim, a pesquisa e estudo das leis de trânsito evitam diversos perrengues e garantem uma viagem mais tranquila.

No E-book disponível no nosso canal do Telegram, nós indicamos alguns sites que você pode utilizar para fazer essa pesquisa. Caso as leis de trânsito não estejam traduzidas, é fundamental que pelo menos você estude as placas para saber como se locomover no destino.

4º - Não observar a mudança de velocidade ao cruzar a fronteira

Em caso de países que não param os viajantes na fronteira, é comum que a mudança da velocidade exigida pegue o motorista de surpresa.

E, geralmente, os radares parecem surgir no exato momento em que isso acontece, não é mesmo? rs

Então, utilizar um gps ou um aplicativo como o Maps.me que te alerta da presença de radares, pode ser um recurso a mais para te ajudar a prestar mais atenção em situações como essa e, assim, prevenir multas.

5º - Depender só da internet ou do GPS

Prevenir e ter um plano B é sempre uma ótima dica.

Afinal, depender só da internet ou do GPS em uma estrada ou cidade que você nunca dirigiu antes não é o mais seguro.

Então, procure baixar algum aplicativo que funcione off line (como é o caso do Maps.me), procure ter um mapa de papel e, pra garantir, estude o percurso logo antes da viagem procurando memorizar possíveis pontos de referência. Para isso, utilize o recurso do Google Street View.

Com certeza, dessa forma você poderá se orientar melhor e evitar se perder.

6º - Não consultar os horários em que os estacionamentos abrem e fecham

Muitas vezes, em uma road trip, o horário imaginado de chegada e partida pode ser alterado pelos mais variados eventos.

Mas, o viajante não pode se esquecer de verificar se há um horário limite para entrar ou sair dos estacionamentos a fim de não acabar ficando a pé ou sem ter onde estacionar.

Isso pode acontecer tanto nos estacionamentos das atrações, como do próprio hotel, por isso é importante ficar bem atento.

7º - Não planejar o básico

Para fazer uma road trip bem-sucedida vale a pena identificar previamente onde você poderá parar, abastecer e até mesmo onde será possível almoçar no trajeto.

Isso é relevante porque em alguns trechos, como por exemplo de Curitiba a Gramado ou nas montanhas do Colorado, os postos de combustível não são abundantes e isso pode lhe trazer problemas se não for bem previsto na etapa de planejamento.

Outra dica é: evite trafegar com menos da metade do seu tanque de combustível.

Em conclusão

Finalmente, fazer uma viagem satisfatória e evitar os erros mais comuns em uma road trip não é tão difícil se forem observados alguns pontos básicos na etapa de planejamento.

Por isso, vale a pena gastar um tempinho a mais pra investir em uma boa viagem.

E você? Também é apaixonado por esse estilo de viagem? Conte mais pra nós sobre suas experiências nos comentários abaixo.

erros mais comuns em uma road trip

Gostou deste post? Compartilhe.

Facebook
Pinterest
WhatsApp
Imprimir
Telegram
E-mail

* Temos orgulho de só publicar artigos baseados em viagens que a autora realmente fez, então, se ler algo por aqui, pode confiar.

** Este artigo não recebeu nenhuma espécie de patrocínio e reflete as opiniões pessoais da autora.

Posts relacionados