fbpx

Dúvidas comuns sobre planejamento de viagem

Setembro de 2020

Esse post foi inspirado em uma Live em que eu fiz uma consultoria sobre planejamento de viagem.

Considerando que as dúvidas que surgiram são muito comuns e as respostas podem ser úteis para mais viajantes, aqui está um compilado das principais dicas.

Caso prefira assistir ao conteúdo completo, basta acessar o nosso canal do You Tube (clique aqui) e conferir a Live que foi realizada no dia 18/08.

E agora vamos às perguntas.

1 - Como saber sobre a melhor região pra se hospedar?

Além dos meios mais comuns, que seriam: pesquisar a opinião de moradores da cidade, consultar blogs de viagem, redes sociais e guias especializados, eu recomendo checar a seção “onde se hospedar” no site do Google Hotels (dica: use o computador).

Ali você vai encontrar uma descrição do local, a nota dada pelos viajantes e se é uma região considerada como boa ou não para visitantes.

Ainda, é possível ter uma ideia sobre os pontos mais famosos daquela localidade e a média de preço das hospedagens por noite.

Essas informações podem ser muito úteis para encontrar uma localização que seja estratégica com relação ao objetivo da sua visita à cidade e, assim, economizar com meios de transporte, poupar seu tempo etc.

Afinal, um bom planejamento de viagem sempre poupa tempo e dinheiro.

2 - Meu marido não gosta de usar milhas, dá pra viajar barato sem elas?

Sim, com certeza!

Associando estratégias na hora da pesquisa da sua passagem aérea, como por exemplo, hub, stop-over, multidestinos etc. é perfeitamente possível encontrar ótimos preços e gerar uma economia suficiente para fazer 2 ou mais viagens com o preço de 1.

Mas, é como eu sempre digo: se eu tenho à minha disposição ferramentas úteis, por que não utilizá-las?

Logo, não é recomendável abandonar as estratégias que envolvem milhas se o seu grande objetivo for viajar melhor gastando menos.

Dessa forma, a minha recomendação é: inclua o máximo de estratégias possível na etapa de planejamento de viagem. Você pode se surpreender com o ótimo resultado da combinação entre elas.

viagem internacional pós pandemia
viagem internacional pós pandemia

3 - Onde pesquisar avaliações de restaurantes?

Existem muitos sites interessantes, mas os meus preferidos do momento são o TripAdvisor e o Infatuation (prefiro o aplicativo).

Este último tem uma seção muito legal que recomenda restaurantes por ocasião e não apenas por estilo culinário. Por exemplo: onde jantar antes de um show em Las Vegas.

Além de ser uma pesquisa divertida é, ao mesmo tempo, complementar aos demais buscadores.

Por isso, eu gosto de comparar os resultados com a pesquisa realizada no TripAdvisor.

Aliás, essa é uma grande dica: sempre acesse pelo menos 3 sites para fazer suas pesquisas a fim de obter uma análise que mais se aproxime da realidade.

Afinal, o público que circula por essas plataformas é variado e isso garante uma amostra de opiniões bastante diversificada.

4 - Como ganhar mais milhas?

Além das formas que eu sempre recomendo:

– pagamento de boleto com cartão de crédito através de plataformas como o Picpay;

– uso de cartão de crédito ou de débito que pontue mais;

– realização de transferências bonificadas para os programas de fidelidade das companhias aéreas;

– adesão a clubes de milhas;

– e compra em lojas parceiras dos programas de fidelidade

existe mais uma possibilidade.

Muitas pessoas compram produtos em promoção usando o cartão de crédito, de preferência por meio dos links das parceiras de seus programas de fidelidade que oferecem mais pontos, e revendem.

Ou ainda, comercializam milhas. Temos um post inteiro aqui no blog falando mais sobre esse assunto.

5 - Sempre devo fazer o visto antes de comprar as passagens?

Depende do país. Para o Japão, por exemplo, é exigido que a passagem já esteja comprada antes da solicitação do visto.

Por outro lado, os EUA recomendam que você não reserve nada (passagens, hospedagem etc.) antes de solicitar o visto.

Por isso, o melhor mesmo é se informar, preferencialmente em um site atualizado como é o caso do Portal Consular.

6 - Como saber se uma promoção de transferência bonificada do meu cartão de crédito para o programa de fidelidade está valendo a pena?

Caso você não esteja acompanhando as promoções e, portanto, não esteja familiarizado com o que se pode esperar delas, é possível ter essa dúvida sobre valer a pena ou não transferir os pontos do cartão de crédito quando surge uma oportunidade de transferência bonificada.

Então, em primeiro lugar, eu indico que você pesquise nos sites dos programas de fidelidade sobre o histórico das promoções a fim de saber qual o percentual comum que vem sendo praticado.

Assim, caso você não esteja com pressa para transferir os seus pontos pode analisar se é o melhor momento ou não de aproveitar a oportunidade de transferência bonificada que surgiu.

7 - Tenho medo de viajar por conta. O que eu faço?

De acordo com a minha experiência pessoal, o que funcionou pra mim foi começar aos poucos e aumentar gradativamente a complexidade e o nível de risco das minhas viagens.

Eu iniciei planejando de forma independente viagens mais curtas e de carro para só então começar a planejar viagens de avião para apenas uma cidade e, assim, gradativamente, fui acrescentando experiências mais complexas como: fazer uma road trip, fazer circuito por cidades, países e até continentes.

Eu costumo dizer que planejar uma viagem é uma arte e sempre há muito que se aprender para ter ótimas experiências gastando cada vez menos, mas sem abrir mão do conforto e, principalmente, sem passar perrengue.

Por isso, o que importa é investir em conhecimento e também colocar tudo em prática pra ir ganhando experiência.

8 - Onde encontrar dicas de roteiro?

Além dos meios tradicionais (blogs, redes sociais, guias especializados…) eu gosto muito de clicar em “o que fazer” no site do Google Travels.

Ali surgem informações sobre quais são as principais atrações da cidade, dá pra pesquisar também por interesse (atividades ao ar livre, museus, para crianças…) e verificar os roteiros sugeridos por quantidade de dias.

Obviamente, não dá pra sair copiando os roteiros prontos, pois eles são muito pessoais e não vão agradar a todos, mas é um ótimo ponto de partida pra se inspirar, montar um roteiro que seja, realmente, a sua cara e, portanto, muito mais satisfatório.

Assim, vale a pena investir em um ótimo planejamento de viagem para alinhar as suas expectativas e ter experiências melhores no destino.

Conclusão

Por fim, essas foram as 8 perguntas respondidas na live de consultoria sobre planejamento de viagem realizada dia 18 de agosto desse ano.

Espero que tenham gostado e se tiverem dicas também, é só deixar nos comentários desse post.

É sempre um prazer trocar experiências e aprender com outros viajantes.

Gostou deste post? Compartilhe.

Facebook
Pinterest
WhatsApp
Imprimir
Telegram
E-mail

* Temos orgulho de só publicar artigos baseados em viagens que a autora realmente fez, então, se ler algo por aqui, pode confiar.

** Este artigo não recebeu nenhuma espécie de patrocínio e reflete as opiniões pessoais da autora.

Posts relacionados