fbpx

Como escolher o clube de milhas ideal pra você

Agosto de 2020

Nesse post vamos falar sobre como escolher o clube de milhas ideal pra você.

Quando o assunto é milhas, planejamento também é essencial. Muitas vezes as pessoas sentem que não acumulam pontos o suficiente para trocá-los por milhas a tempo da validade porque não utilizam um planejamento adequado.

Então, nesse post vamos trazer uma dica de planejamento e, ao mesmo tempo, falar sobre uma das formas possíveis de multiplicar as suas milhas e aumentar o prazo de validade dos seus pontos: os clubes de milhas.

Em primeiro lugar, vamos esclarecer qual a diferença entre programas de fidelidade e clube de milhas.

Programas de fidelidade x Clubes de milhas

Geralmente, cada companhia aérea têm seus programas de fidelidade e para pontuar neles, via de regra, basta voar, transferir pontos/milhas, reativar milhas expiradas, fazer compras em sites parceiros ou fazer uma compra direta de milhas.

Assim sendo, fazer um cadastro nos programas de fidelidade é gratuito e recomendável. 

Agora, vamos entender a diferença entre programas de fidelidade e clubes de milhas.

Os clubes fornecem uma quantidade pré-estabelecida de milhas, de forma mensal, em troca do pagamento de uma assinatura.

Atualmente, no plano anual, você adquire mil milhas por mês pagando mensalmente entre R$39,00 (Tudo Azul) e R$ 42,90 (Latam PASS). Já no plano anual, você paga R$ 39,90 na Smiles e R$ 35,00 no Tudo Azul (somente esses dois programas oferecem a modalidade anual).

Logo, fazendo ou não parte de um clube de milhas, você deve se cadastrar em todos os programas de fidelidade para pontuar e ter outros benefícios.

Vale lembrar que o cadastro nos programas de fidelidade possibilita a oportunidade de participar das promoções de cada programa, assim, a transferência dos pontos acumulados no seu cartão de crédito somente é realizada no momento oportuno e para o programa que estiver com a melhor promoção.

Por exemplo...

Digamos que você é cadastrado nos três programas de fidelidade nacionais hoje existentes (Smiles, Tudo Azul e Latam PASS), bem como na Livelo (também é um programa de fidelidade, mas não está vinculado a nenhuma companhia aérea).

Caso você possua 10.000 pontos acumulados no seu cartão de crédito, você somente fará a transferência para o programa que estiver com a melhor promoção. Assim, se a Smiles estiver bonificando em 100% a transferência do cartão de crédito e os outros programas não estiverem bonificando, ou estiverem com uma bonificação menor, é mais vantajoso transferir para a Smiles, pois assim, ficará um saldo total de 20.000 milhas.

Logo, vale muito a pena se cadastrar em todos os programas para não perder as oportunidades.

E como escolher o clube de milhas ideal?

Agora, partindo para como escolher o clube de milhas ideal (caso você não queira assinar todos, lembrando que os assinantes sempre têm benefícios ou bonificações extras), você deve adotar alguns critérios:

– Primeiro, você deve criar a sua wishlist de viagens, pois isso vai ser estratégico para escolher o clube ideal;

–  Segundo, você verifica quais são as companhias aéreas parceiras dos programas de fidelidade;

– Terceiro, você confere as companhias aéreas que vão para os destinos da sua wishilist;

– Quarto, você analisa os benefícios fornecidos pelos programas em face daquela aérea parceira, para ver em qual pontua mais;

Para facilitar, vou dar um exemplo:

Digamos que você tenha na sua wishilist Lisboa ou Porto. Você verifica que a TAP vai para os destinos em questão e tem parceria com a Smiles e com o Tudo Azul, logo, você já eliminou o Latam PASS da jogada. Feito isso, você verifica que no Tudo Azul o acúmulo de milhas é maior.

– Quinto, o valor do milheiro na assinatura;

– Sexto, verificar a validade dos pontos;

– Sétimo, se tem acúmulo de milhas qualificáveis;

– Oitavo, se tem bônus na compra, transferência de milhas ou reativação de milhas

– Nono, se tem desconto na compra de passagens (todas costumam ter);

Logo, no exemplo do voo para Lisboa, seria mais vantajoso assinar o clube Tudo Azul, pois o valor do milheiro é mais em conta e o acúmulo de milhas é maior.

Porém, existe um detalhe, ainda seria possível incluir a Livelo na comparação...

No caso da Livelo, não vai ser possível pontuar no programa com o trecho voado (o que não impede a pontuação nos outros programas), porém, a Livelo tem parceria com os três programas nacionais, bem como com diversos programas internacionais, ou seja, é possível transferir os pontos acumulados (clientes do Bradesco e BB pontual diretamente) para os programas, lembrando que não é possível transferir as milhas dos programas nacionais para outros programas de fidelidade, ainda que sejam de parceiras.

No nosso exemplo da TAP, é possível transferir os pontos da Livelo na proporção de 1:1, ou seja, 1 ponto Livelo equivale a 1 ponto na TAP.

Outra vantagem da Livelo, é que existem diversas lojas parceiras, com pontuação bem alta (algumas até com 15 pontos por real gasto), bem como parceria e promoções para transferência para os programas de fidelidade.

Nesse caso, você acumula com a pontuação da loja parceira, da própria fatura do cartão de crédito (se for o PDA (Pão de Açúcar Itaucard) pontua ainda mais) e com a bonificação na transferência para um programa de fidelidade.

Conclusão e dicas finais

Como visto, são diversos pontos que devem ser avaliados antes de escolher o clube de milhas ideal.

Mas, no nosso canal do Telegram é possível baixar uma planilha com o comparativo dos clubes e, assim, facilitar a sua escolha.

Conta pra gente nos comentários se você já assina um clube de milhas e como tem sido a sua experiência. Vamos curtir muito saber.

Gostou deste post? Compartilhe.

Facebook
Pinterest
WhatsApp
Imprimir
Telegram
E-mail

* Temos orgulho de só publicar artigos baseados em viagens que a autora realmente fez, então, se ler algo por aqui, pode confiar.

** Este artigo não recebeu nenhuma espécie de patrocínio e reflete as opiniões pessoais da autora.

Posts relacionados